ST. PETER'S INTERNATIONAL SCHOOL BLOG

Desde a creche até à faculdade.

Sucesso Escolar

Sucesso escolar – Como auxiliar em casa

Mais do que a escolaridade dos pais, mais do que o seu nível socioeconómico, aquilo que mais influência tem no bom desempenho académico dos alunos é a participação ativa e empenho dos pais na sua vida escolar. Os pais são os primeiros e mais importantes professores e o seu exemplo, dedicação e envolvimento na vida escolar dos filhos é primordial. Ainda que, de tão óbvio, dispense comprovação, vários estudos atestam isso mesmo, bem como a experiência de anos de dedicação ao ensino, como aqueles que já leva o St. Peter’s International School.

Como apoiá-los e incentivá-los em casa

1 – Fale abertamente

Fale sobre tudo e fale muito. O melhor dicionário vem da riqueza da linguagem e da diversidade de assuntos abordados em casa. É no ambiente familiar que se conquistam habilidades discursivas. Estimule as crianças a falar e ensine-as a ouvir, a prestar atenção ao que lhes é dito. Ouça-as com igual atenção. Crianças e jovens cujo discurso e ideias não são valorizados tendem a não prestar atenção nas aulas, a não ouvir os outros e a não lhes reconhecer mérito ou autoridade. Diálogo é fundamental. Até para perceber se algo está mal. O hábito do diálogo promove a comunicação e abertura.

2 – Incentive a curiosidade e a aventura do conhecimento

Ler, estudar e fazer os trabalhos de casa é importante. Mas tão importante quanto isso é a aprendizagem ativa, aquela que leva à descoberta permanente, à resolução de problemas reais ou teóricos, que estimula a curiosidade pelas coisas e pelo mundo, que desbrava interesses pessoais. Esse tipo de estímulo nasce da prática diária de fazer perguntas e procurar respostas. Praticar desporto, estudar música, ter um variado leque de amigos, visitar museus, olhar os edifícios com interesse arquitetónico e as pontes com apreço pelo engenho, ter um hobby… são formas ativas de suscitar o interesse pela aprendizagem e pela descoberta. Uma criança sujeita a este tipo de estímulos reconhece valor na escola e no conhecimento.

3 – Valorize a importância da educação de forma positiva

Entusiasme-se com as matérias que eles estão a dar. Demonstre a sua aplicabilidade prática e contagie-os com o valor e importância daquilo que aprendem. Não precisa de compreender tudo, mas deixe claro que a dificuldade de uma matéria ou maior dificuldade numa parte do programa pode ser ultrapassada com mais estudo e dedicação. A inteligência também se constrói.

4 – Defina horas de estudo e de lazer

Organizem uma zona e um horário de trabalho, exclusivo para o estudo e a realização de trabalhos de casa. Supervisione, mas responsabilize a criança ou jovem pelo cumprimento dos seus deveres. Determine horas para atividades de lazer. Podem fazer tudo, mas de forma doseada e responsável.

5 – Estimule a leitura e o estudo

Frequentar bibliotecas e saber transmitir entusiasmo pelos milénios de conhecimento que encerram, lerem um mesmo livro ou verem filmes e discuti-los no final, resolverem quebra-cabeças e desvendarem mistérios são formas lúdicas de valorizar o estudo, a leitura e a aprendizagem. Quem sabe mais consegue mais.

6 – Responsabilize a criança e incentive a sua autonomia

Responsabilização e autonomia, ordem e disciplina são ferramentas indispensáveis ao longo de toda a vida, não apenas a escolar. Responsabilize a criança ou jovem pelas suas ações, compromissos, tarefas e pertences. Ajude-os a organizar um horário e a cumprir com os seus deveres. Seja o de fazer a cama de manhã ou os trabalhos de casa no final do dia. O sentido de utilidade e a valorização da sua participação ser-lhe-ão gratificantes e necessários no seu crescimento. Indivíduos organizados têm mais espaço livre e capacidade para aprender.

7 – Valorize o esforço e a dedicação

Não se fixe nos erros nem castigue falhas se reconhece que houve esforço e empenho. Percebam juntos o que poderia ter corrido melhor e como fazer para obter maior sucesso para a próxima.

8 – Tenha uma abordagem entusiasta e positiva

A melhor forma de contágio vem pelo exemplo. Pais empenhados e que revelam interesse pelas atividades e vida dos filhos, participando nelas ativamente e de forma positiva reforçam a motivação dos jovens e a sua dedicação em todas as áreas. Querer ser bem-sucedido, projetar-se no futuro e orgulhar-se dos resultados obtidos passa a fazer parte da dinâmica do conhecimento. Uma boa prática que tanto valoriza o momento presente como tem repercussões na vida futura.

Comments are Closed

Theme by Anders Norén