ST. PETER'S INTERNATIONAL SCHOOL BLOG

Desde a creche até à faculdade.

Ensino Superior

Acesso ao Ensino Superior dentro e fora do país

acesso ao ensino superior

Num mundo em constante e célere mutação, em que se valoriza, acima de tudo, a capacidade de aprendizagem constante, o domínio de múltiplas valências cognitivas e uma ágil adaptação às mudanças disruptivas que o veloz universo tecnológico impõe, o conhecimento académico apresenta-se como uma incontornável ferramenta do saber e do saber fazer. Daí a importância de uma sólida e ampla formação e de um ensino que capacite os jovens para dar esse grande passo da vida académica: a entrada para a faculdade.

Quociente de Aprendizagem

Na nova gramática do conhecimento, learnability – enquanto capacidade continuada de adquirir novos conhecimentos, o prazer na constante aprendizagem e aquisição de novas competências e ainda entendida como a habilidade ininterrupta de, pela vida fora, crescer e adaptar-se a novos desafios e circunstâncias – é um conceito-chave, mais ainda tendo em conta o tecido empresarial futuro, que é já presente, onde se impõe a multiplicidade de saberes e apetências cognitivas e outras. Razão pela qual já se fala em Learnability Quotient (LQ), ou Quociente de Aprendizagem, novo e determinante fator de empregabilidade para as gerações Y (Millenials) e Z (Centennials). Terminologia emergente que naturaliza já a urgência de uma nova geração de alunos, mais dinâmicos, versáteis e capazes, com uma sólida e polivalente formação, onde se contemplem uma multitude de aptidões e valências e se exercitem vários tipos de inteligência, que não apenas a lógico-matemática. Uma formação abrangente e uma visão globalizante, que entenda o aluno como um cidadão do futuro, munido de pensamento crítico, audácia, criatividade, princípios éticos e humanos e de capacidade mental para articular os vários saberes e para absorver o novo. Uma aposta de ensino orientada para a formação do indivíduo, enquanto um ser social, não desconectado do seu meio – cada vez mais entendido à escala global –, nem desprovido de vontade ou responsabilidade.

Sucesso académico em várias frentes

Um plano curricular que visa igualmente um quadro mental autónomo, com capacidade de análise e criativo. Este é, desde os primeiros anos de creche até ao 12.º ano de escolaridade, o consciente propósito do St. Peter’s International School, que preconiza uma educação eclética e multilingue e que ostenta elevados níveis de sucesso académico, como atestam as estatísticas de ingresso ao ensino superior. Estas dão conta, relativamente a 2018, que cerca de 90% dos alunos do colégio ingressou naquela que era a sua primeira ou segunda opção universitária, um eco das elevadas médias obtidas pelos alunos finalistas, algumas das quais valeram bolsas de estudo de mérito, como é o caso da Bolsa Católica TOP+, da Católica Lisbon School of Business. Esta instituição de ensino superior, todavia, é apenas uma de entre as várias que constam no amplo leque de universidades que acolheram a fornada de finalistas do colégio no ano passado. A ela juntam-se a Universidade Nova de Lisboa, a Universidade de Lisboa, o ISCTE e o IADE, e áreas que vão da Medicina à Engenharia Eletrotécnica e Computadores, da Economia e Gestão ao Direito, do Marketing e Publicidade à Comunicação Social, passando pela Arquitetura, as Belas Artes e ainda pelas várias vertentes do Design.

ensino superior fora ou dentro do pais

Tirar o curso superior no estrangeiro

Alguns dos alunos, numa passada ainda mais ampla, testaram a sua autonomia e levaram mais longe – incluindo geograficamente – a sua vontade de abarcar novas experiências e de enriquecer a sua vivência académica, optando por ingressar em universidades estrangeiras. República Checa e Reino Unido foram destinos de eleição. Kings’ College London, University of Manchester, University of Leicester, University of Cardiff e University of Swansea são algumas das instituições de ensino superior escolhidas em terras britânicas. Um desafio fora de portas e longe da família que revela audácia e lhes permitirá testar, de uma só vez, as suas competências académicas e as restantes valências individuais, emocionais, humanas e sociais. Dizemos desafio, ou mesmo aventura, mas não falaremos de risco. Os alunos do St. Peter’s International School estão providos de eficazes ferramentas, incluindo, obviamente, as académicas, sendo talvez a mais expressiva de entre estas, no que toca à apetência e desejo para estudar no estrangeiro, o Programa de Diploma IB, da Organização do International Baccalaureate. Lecionado em língua inglesa, assume-se como um programa académico desafiador, orientado para o desenvolvimento do bem-estar intelectual, social, emocional e físico dos estudantes e que abre horizontes para a comunidade cada vez mais global em que nos inserimos, onde tudo é medido à escala mundial. Concebido para alunos com idades entre os 16 e os 19 anos, é uma verdadeira antecâmara do ensino superior, tanto a nível nacional como internacional, sendo reconhecido por algumas mais conceituadas instituições universitárias do mundo. Além de uma prática forma de capacitar os alunos com conhecimentos reconhecidos por algumas das sumidades do mundo académico, é ainda um convite, um passaporte que incita ao excitante primeiro voo. Um salto de fé, onde falhar não é previsível, por conta do enorme e multifacetado paraquedas de saber e de curiosidade que levam na bagagem. É ainda, uma forma de entendimento do conhecimento enquanto grande e contínua aventura humana.

Comments are Closed

Theme by Anders Norén