No Blog

A Perspetiva de um Aluno Sobre uma Disciplina Única – ESS

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

ESS foi uma disciplina que desde logo me despertou curiosidade no momento de escolher as disciplinas que queria fazer no curso IB. O próprio nome, Environmental Systems and Societies (Sistemas Ambientais e Sociedades) soava como algo intrigante e novo, completamente diferente de tudo o que já tinha estudado, apesar de não saber em que consistiria a disciplina, efetivamente. Agora, que já adquiri um melhor conhecimento do que ESS é, na prática, acredito que mais alunos a deveriam considerar. Por essa razão, eu acho que partilhar o que aprendi no geral sobre a disciplina, pode ser útil para outros alunos que possam vir a ter interesse por ela.

Em primeiro lugar, julgo que é importante ter um entendimento geral do curso, da sua importância e do tipo de trabalho que irão fazer. Como o próprio nome sugere, Environmental Systems and Societies foca-se no estudo do ambiente em que vivemos e como o influenciamos. Isto pode parecer muito vago, mas, no fundo, a disciplina pretende elucidar-nos sobre como o mundo em que vivemos funciona, através de uma perspetiva mais técnica e científica, mas, fundamentalmente, mostra-nos de que forma a humanidade tem impacto no que a rodeia e que tipo de efeito pode estar a ter no nosso mundo. Não deveria ser novidade para a maioria de nós que a humanidade está a destruir tantos elementos essenciais na natureza, seja através do aquecimento global causado pelo aumento das emissões de gases de efeito estufa, ou apenas pela perda de biodiversidade originada pelo nosso comportamento destrutivo e insustentável em tantos ecossistemas, como as florestas tropicais.
Mas não receiem, porque, por muito terríveis que estes problemas possam parecer, há sempre uma solução e eu penso que ESS proporciona-nos o conhecimento para que um dia os consigamos resolver, tendo em conta que uma grande parte da disciplina de ESS nos ensina como mitigar esses problemas assim como avaliar o seu impacto, de forma a tentarmos encontrar novas e melhores alternativas.

Relativamente ao trabalho que irão fazer, para vos ser franco, não é excessivamente exigente. Parte da disciplina consiste em entender novos conceitos e terminologia, à semelhança de qualquer outra disciplina, e a maior parte do trabalho consiste em pequenos trabalhos simples, que te ajudam a consolidar esses novos termos e conceitos, de forma a garantir que serás capaz de os aplicar num cenário de exame. Porém, nem tudo o que te é pedido em ESS é assim tão fácil, porque escrever relatórios e conduzir investigações será certamente algo desafiante na primeira vez que o fizeres. Basicamente, consiste em levar a cabo uma investigação estruturada, sobre um tema ambiental relevante e, apesar de parecer difícil e por vezes até aborrecido, na realidade, é incrivelmente fascinante e envolvente, uma vez que te obriga a definir a tua própria recolha de dados, o que significa que terás que fazer muito trabalho de laboratório e que pode ser incrivelmente gratificante, quando as experiências correm como planeado.

No geral, ESS é, na minha opinião, uma disciplina fundamental, que nos permite desenvolver um melhor entendimento do mundo em que vivemos, mas, essencialmente, mostra-nos como podemos potencialmente resolver os problemas que a nossa geração terá que enfrentar no futuro. Ao mesmo tempo, ajuda-nos a desenvolver diversas competências, como escrever argumentos imparciais, avaliar vantagens e desvantagens de determinados cenários assim como nos impulsiona a nos tornarmos mais independentes , uma vez que vai requerer reflexão, planificação e execução das tuas próprias experiências e investigações.

 

– Bernardo Cristóvão (IB1)

Scroll to Top
X